Este site foi criado em 2008 pela Colibri&Associados e KBRTec com o objetivo de recuperar, digitalizar e compartilhar o acervo do Prêmio Vladimir Herzog desde a sua origem, em 1978. A iniciativa contou com o apoio financeiro e logístico do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo no âmbito das comemorações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A Petrobrás e o Prêmio Vladimir Herzog

A ditadura militar, que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985, é um período que não pode ser apagado da nossa história. Nesse sentido, o Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos cumpre um papel importante em nossa sociedade ao reverenciar em seu nome a memória do jornalista que foi preso, torturado e morto nas dependências do DOI-Codi, além de reconhecer profissionais que colaboram atualmente com a promoção da democracia, cidadania e dos direitos humanos e sociais.

Ao patrocinar projetos como este, a Petrobras reafirma seu compromisso com o Estado Democrático de Direito. Especificamente em relação aos esclarecimentos dos fatos da ditadura, a companhia deu sua contribuição ao entregar ao Arquivo Nacional, em 2013, o acervo de investigações políticas de sua antiga Divisão de Informações (DIVIN). O material consiste de 426 rolos de microfilmes, que guardam 131.277 fichas de controle resultantes de “investigação político-social” sobre seus empregados.

Com a disponibilidade do acervo no Arquivo Nacional, os cidadãos brasileiros ganham mais uma ferramenta para conhecer esse capítulo do nosso passado recente. A Petrobras, por sua vez, garante a transparência, conforme a Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/2011), e efetiva o direito à memória e à verdade, objetivo da Lei 12.528/2011, que criou a Comissão Nacional da Verdade.

Política de Responsabilidade Social

A política de Responsabilidade Social da Petrobras define como um dos compromissos da companhia o respeito e apoio aos direitos humanos reconhecidos internacionalmente, pautando suas ações a partir da promoção dos princípios do trabalho decente e da não discriminação. Alinhada às estratégias da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a Petrobras atua no enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes, na erradicação do trabalho infantil e em condições análogas às de escravo e na promoção de equidade de gênero e raça.

Home - Regulamento

38º PRÊMIO JORNALÍSTICO VLADIMIR HERZOG
DE ANISTIA E DIREITOS HUMANOS - 2016


O PRÊMIO
1. O Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos foi instituído em 1978 pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo; Comitê Brasileiro de Anistia; Comissão Executiva Nacional dos Movimentos de Anistia; Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ; Associação Brasileira de Imprensa - Seção São Paulo - ABI/SP; Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de São Paulo - OAB/SP, Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo e Família Herzog. Desde a sua primeira edição, realizada em 1979, o Prêmio tem como finalidade:

a) Reconhecer e premiar os jornalistas que, através de seu trabalho, colaboram com a promoção da Democracia, da Cidadania e dos Direitos Humanos e Sociais,

b) Homenagear personalidades, profissionais e veículos de comunicação que se destacaram na defesa da Democracia, da Cidadania e dos Direitos Humanos e Sociais e

c) Reverenciar a memória do jornalista Vladimir Herzog, preso pela ditadura militar, torturado e morto nas dependências do DOICodi, em São Paulo, no dia 25 de outubro de 1975.

CATEGORIAS
2. O Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos tem abrangência nacional e recebe, neste ano, inscrições em oito categorias:

  • Artes (ilustrações, charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos)
  • Fotografia
  • Televisão: Documentário
  • Televisão: Reportagem
  • Rádio
  • Jornal
  • Revista
  • Internet ( material jornalístico original produzido especialmente para internet)


INSCRIÇÕES
3. A participação no 38º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos é aberta a jornalistas profissionais brasileiros devidamente registrados no Ministério do Trabalho e Emprego (MTb) e suas equipes.

4. Os trabalhos inscritos nesta 38ª edição devem ter sido publicados ou apresentados ao público no período compreendido entre 1º de agosto de 2015 e 31 de julho de 2016.

5. As inscrições terão início às 15h do dia 15 de julho de 2016, com encerramento no dia 15 de agosto de 2016, às 23h59, impreterivelmente.

6. As inscrições serão feitas pela internet através do site Prêmio Vladimir Herzog (http://www.premiovladimirherzog.org.br) mediante o preenchimento completo da Ficha de Inscrição on- line e o envio do material produzido em arquivo no formato e tamanho indicados abaixo, inclusive observando atentamente o item 6.1.
  • Artes [ilustrações, charges, cartuns, caricaturas e quadrinhos] (arquivo formato JPG ou PDF) - até 10MB
  • Fotografia (arquivo formato JPG ou PDF) - até 10MB [ se impresso, tamanho 30x40 ]
  • Televisão: Documentário (vide item 6.1)
  • Televisão: Reportagem (vide item 6.1)
  • Rádio (vide item 6.1)
  • Jornal (arquivo formato PDF) - até 10MB
  • Revista (arquivo formato PDF) - até 10MB
  • Internet (url do site e/ou print-screen no formato JPG ou PDF) - até 10MB


6.1 – IMPORTANTE:

a) Todos as matérias, independente de formato vídeo, som, imagem ou impresso, precisam estar consolidadas em um único arquivo para permitir a avaliação integral da obra pelos jurados. Por exemplo, em uma matéria de jornal ou revista, a capa e todas as páginas deverão estar em um único arquivo PDF.
b) Documentário ou reportagem de tv, se em série ou capítulos, devem ser enviados em um único arquivo com a sequência correta do primeiro ao último capítulo.
c) Os vídeos precisam estar em formato aberto em arquivos com uma das seguintes extensões: .MOV / .MPEG4 / .MP4 / .AVI / .WMV / .MPEGPS / .FLV 3GPP ou WebM e podem ser enviados online por sistema de compartilhamento de arquivos pesados, como Google drive, WeTransfer, One Drive e similares.
d) Arquivos de áudio devem estar em formato aberto com as seguintes extensões: WAVE (WAV), MP2, MP3, ou WMA e podem ser enviados online por sistema de compartilhamento de arquivos pesados, como Google drive, WeTransfer, One Drive e similares.

6.2 – Problemas técnicos relacionados a envios de arquivos que excederem o limite acima disposto deverão ser solucionados diretamente com o Help Desk / Ajuda, disponível no ambiente da Inscrição.
7. Não poderão participar deste Prêmio diretores, dirigentes e funcionários das entidades que compõem a sua Comissão Organizadora, apresentada no item 18.

8. As inscrições estão limitadas a, no máximo, 3 (três) trabalhos por autor ou equipe de autores, em qualquer das categorias, sendo que uma mesma matéria só poderá ser inscrita em 1 (uma) categoria, observando-se as condições deste Regulamento.

9. A participação pode ser individual ou em equipe. Nos trabalhos em equipe, deve constar em destaque o nome do responsável pelo trabalho.

9.1 – Para efeito de premiação e certificação, somente serão considerados membros da equipe aqueles profissionais citados no momento da inscrição. Após a confirmação de cada inscrição, não serão aceitas alterações na Ficha de Inscrição.

10. Na Ficha de Inscrição devem constar os dados do concorrente e, em caso de equipe, as informações de todos seus integrantes, assinalada a condição dos colaboradores, quando houver. É obrigatório constar também um relato do roteiro de pauta e dos procedimentos de apuração. Este relato é parte fundamental no processo de avaliação das matérias inscritas.

11. Os trabalhos somente serão aceitos quando acompanhados da Ficha de Inscrição devidamente preenchida de maneira completa em todas suas etapas (conforme instruções durante o processo da inscrição).

12. A não observância destas regras implica no cancelamento da inscrição.

PREMIAÇÃO

13. Os critérios gerais para a premiação obedecerão ao princípio de estímulo à produção jornalística de interesse social e de defesa da Democracia, dos Direitos Humanos e da Cidadania.

14. Todos os trabalhos inscritos serão analisados por uma Comissão Julgadora composta por vinte e quatro profissionais de reconhecida competência - três para cada uma das oito categorias e escolhidos pela Comissão Organizadora.

14.1 –Caberá à Comissão Julgadora indicar os 3 (três) melhores trabalhos por categoria. Caberá à Comissão Organizadora escolher o melhor trabalho dos indicados de cada categoria.

15. A Comissão Organizadora premiará apenas um trabalho por categoria. Os premiados em cada uma das oito categorias receberão o troféu símbolo do prêmio, criado pelo artista plástico Elifas Andreato.

16. A Comissão Organizadora poderá conceder, a seu critério, até uma Menção Honrosa em cada uma das categorias inscritas. Neste caso, os autores receberão um Diploma.

17. A Comissão Organizadora reserva-se o direito de não premiar qualquer categoria, caso julgue conveniente.

REALIZAÇÃO

18. A realização do 38º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos é atribuída a uma Comissão Organizadora constituída pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo; Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo; Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; Ordem dos Advogados do Brasil - Secção São Paulo; Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ; Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP; Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Conectas Direitos Humanos, Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil - UNIC Rio; Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo - ABRAJI, Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação - Intercom e Instituto Vladimir Herzog.

19. A cerimônia de entrega do 38º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos será realizada no dia 25 de outubro de 2016, terça-feira, a partir das 20h, no Tucarena, em São Paulo, precedida da Roda de Conversa com os Ganhadores, na tarde do próprio dia 25 de outubro, também no Tucarena.

DISPOSIÇÕES FINAIS

20. Não poderão concorrer trabalhos que não versem sobre o tema Democracia e Direitos Humanos e os que tenham sido produzidos originalmente para campanhas políticas ou veiculados como informe publicitário.

21. Os trabalhos premiados automaticamente passarão a fazer parte do acervo do Prêmio Vladimir Herzog e disponíveis para consulta no http://www.premiovladimirherzog.org.br sendo que, no caso de envio de material físico, o mesmo não será devolvido aos seus autores.

22. Os trabalhos que não obedecerem às exigências do Regulamento serão recusados pela Comissão Organizadora.

23. Os casos não previstos neste regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora.

24. Não cabe recurso à decisão do júri e da Comissão Organizadora, que se reserva o direito de recusar qualquer inscrição que julgar inadequada aos objetivos do Prêmio, bem como cancelar as categorias que não considerar suficientemente representativas.

Regulamento para baixar
38º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

download

O Prêmio | Trabalhos Premiados | Regulamento | Inscrições | Contato

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos
2017 - Todos os Direitos Reservados